Fillon acusa Presidente Hollande de ter um "gabinete negro" para o prejudicar

François Fillon acusou François Hollande de ser o responsável pelas fugas de informação que estão a minar a sua candidatura à presidência. Numa entrevista à France 2, o candidato de Os Republicanos (direita) disse que o Presidente é o organizador de um “gabinete negro” que está na origem das notícias — o emprego fictício que terá dado à mulher e aos filhos, o empréstimo de 30 mil euros que não declarou às finanças, os fatos de milhares de euros que recebeu de presente de um amigo milionário, e que lhe valeram uma investigação no âmbito da qual já foi constituído arguido.

Subscrever

Referia-se ao livro Bienvenue Place Beauvau, escrito por três jornalistas franceses, dois deles do Canard, que divulgou o caso “Penelope”, o nome da mulher e Fillon que recebeu mais de 800 mil euros por funções de assistente parlamentar do marido, havendo a suspeita de que nunca efectuou de facto esse trabalho.

Um dos autores do livro, Didier Hassoux, disse que as acusações de Fillon são falsas: “Nunca escrevemos isso”.

As eleições presidenciais realizam-se a 23 de Abril (primeira volta). As sondagens dizem que Fillon será eliminado, passando Emmanuel Macron (independente) e Marine Le Pen (extrema-direita) à segunda volta (7 de Abril).



Article source : Business Original Page